Dia 85 — Comemoração

1/ Bolsonaro determinou que as Forças Armadas façam as “comemorações devidas” no aniversário do golpe militar. O porta-voz da Presidência, o general Otávio Barros, esclareceu que Bolsonaro não considera que houve um golpe em 31 de março de 1964, mas sim que “a sociedade juntou-se e conseguiu colocar nosso país no rumo”. A ditadura, que durou 21 anos, começou derrubando o presidente democraticamente eleito, João Goulart, e foi marcada por censura à imprensa, fim de eleições diretas para presidente, fechamento do Congresso Nacional e tortura e assassinato de opositores. (Veja / DW)

Redação