Dia 77 — Confiança

1/ O governo estabeleceu regras para a ocupação de cargos de confiança no Executivo federal. Os indicados precisarão se enquadrar na lei da Ficha Limpa, além de cumprir critérios técnicos como anos de experiência e formação acadêmica apropriada para o cargo. Porém, as regras só valerão a partir de maio, deixando que o governo nomeie pessoas que não se encaixam nos critérios do decreto enquanto passa o período de negociação de cargos em troca de votos a favor da reforma da Previdência. (G1 / Folha)

2/ Reunião de Bolsonaro com conservadores americanos amplia racha entre olavistas e militares. O pensador Olavo de Carvalho foi repetidamente elogiado durante jantar entre Bolsonaro e vários líderes americanos de direita em Washington. Steve Bannon, o articulador da campanha de Trump, chamou Mourão de “voz dissonante” e “perigoso” para o governo, destacando todas as vezes em que o vice se pronunciou de maneira diferente do presidente. Olavo, por sua vez, disse que o general era um “idiota”, e Mourão se absteve da polêmica. A próxima disputa entre os dois grupos será a nomeação do embaixador do Brasil em Washington: Olavo quer Nestor Forster, e os militares apóiam Murillo de Aragão. (BBC)

Redação