Dia 101 — Revogaço

1/ Em ato comemorativo dos 100 dias de governo, Bolsonaro prometeu o pagamento do 13º salário do Bolsa Família, em contraste com anos criticando o programa quando deputado. Ele também editou um decreto para extinguir mais 19 mil funções comissionadas e cargos vagos até o fim do ano, e revogou cerca de 250 decretos considerados desnecessários. (El País / Veja / Correio)

2/ Por decreto, Bolsonaro anunciou que pretende extinguir cerca de 650 conselhos de participação popular. Os conselhos buscam aproximar a população do governo, permitindo que todos possam participar da construção de políticas públicas. Como boa parte dos conselhos atuais foram criados nos governos do PT, o ministro Onyx Lorenzoni os criticou como sendo "uma visão distorcida” da participação popular. Não há planos de substituir os conselhos extintos com algum outro modelo. (Correio / G1)

pesquisa/ Três meses após decreto facilitando a posse de armas, 64% dos brasileiros concordam com a afirmação “a posse de armas deve ser proibida, pois representa ameaça à vida de outras pessoas”. Apenas 34% concordaram que “possuir uma arma legalizada deveria ser um direito do cidadão para se defender”. Em relação à frase “a sociedade brasileira seria mais segura se as pessoas estivessem armadas para se defender da violência”, 72% discordaram.

Redação